Benchmarking em franquias: como fazer?

Benchmarking em franquias: como fazer?

6 de dezembro de 2019

Originada da expressão inglesa benchmark (“ponto de referência”, em tradução livre), a estratégia de benchmarking foca na extração e utilização de informações sobre empresas concorrentes a fim de melhorar a gestão de uma marca.

Embora não seja um conceito novo, muitas empresas do setor de franchising passaram a apostar no benchmarking recentemente como uma alternativa para o aprimoramento gerencial. A alta disponibilidade de ferramentas tecnológicas incentiva a adoção da estratégia.

Quer entender melhor sobre o conceito e os benefícios do benchmarking no setor de franquias, além de conferir dicas de como implementá-lo na sua empresa? Continue a leitura e confira o nosso artigo sobre o assunto!

O que é o benchmarking em franquias?

Como explicamos, o benchmarking é o ato de investigar empresas concorrentes a fim de extrair conhecimentos que sejam úteis para o aprimoramento de um negócio. É, basicamente, uma comparação de fatores, como preços, produtos e filosofias de gestão, entre outros.

No geral, existem cinco tipos de benchmarking. São eles:

  1. cooperativo;
  2. competitivo;
  3. funcional;
  4. genérico;
  5. interno.

Dentro de qualquer segmento, uma estratégia como o benchmarking já se mostraria de grande valor, pois auxilia a empresa a identificar seus pontos fracos e entender o seu real posicionamento no mercado.

No entanto, para uma franquia, pode ser muito mais relevante. Isso porque, dentro do franchising, o benchmarking funciona como um referencial completo que impulsiona um número grande de negócios.

A franquia, por si só, já é um modelo de integração. Aqui, franqueador e franqueados compartilham deveres, direitos, produtos, serviços, padrões de atendimento e gerenciamento etc.

Nesse sentido, ao aplicar o benchmarking, uma franquia consegue trazer melhoria para toda a sua rede. A evolução acontece não apenas na matriz, mas em cada filial, impulsionando a marca por igual.

Em suma, o franchising é o modelo de negócio perfeito para a aplicação do benchmarking interno — quando a comparação é feita entre estabelecimentos da mesma marca. É uma forma de assegurar que todas as unidades trabalhem dentro do padrão estabelecido pela matriz e, de certa forma, fomentar uma competição saudável entre os franqueados.

Quais os benefícios do benchmarking?

Aqui, já ficou claro que o benchmarking é uma estratégia de otimização operacional e gerencial. Sendo assim, ele é capaz de trazer diferentes benefícios para uma franquia. Confira os principais.

Aperfeiçoamento contínuo

Ao aplicar algum tipo de benchmarking, você consegue identificar com mais facilidade falhas nas filiais ou na marca. E, ao deixar essas informações disponíveis para todos, é possível manter um aperfeiçoamento contínuo dentro da franquia.

Ou seja, você garante que erros cometidos no passado não se repitam no presente ou no futuro e ainda implementa uma cultura de melhoria diária.

Clareza de mercado

Como explicado, ao estudar os concorrentes, você passa a entender melhor a posição da sua franquia no mercado. Há também uma clareza sobre como a sua marca trabalha em comparação com outras empresas e, até mesmo, como os clientes a enxergam.

Redução de custos

A redução de custos está ligada diretamente ao aperfeiçoamento de processos da empresa matriz e das afiliadas.

Se você entende melhor o mercado e identifica os pontos fracos da sua marca, passa a garantir serviços de mais qualidade e menos erros.

Ao diminuir o número de falhas, a franquia também reduz a taxa de retrabalhos e desperdícios, resultando na contenção de custos.

Como fazer um benchmarking na sua franquia?

Por fim, confira um passo a passo simples e direto para implementar a estratégia de benchmarking na sua franquia, independentemente do setor de atuação.

  • defina o tipo de benchmarking a ser aplicado (o modelo certo faz toda diferença);
  • escolha de um a três concorrentes para fazer o monitoramento;
  • estabeleça os indicadores qualitativos e quantitativos;
  • extraia as informações pertinentes para análises;
  • faça as comparações de acordo com os dados;
  • analise os pontos fracos e inicie as melhorias.

Ainda que as informações extraídas sejam sempre importantes, não significa que sejam inquestionáveis. É preciso analisá-las antes de qualquer atitude prática. Afinal, nem tudo que o concorrente faz é sinônimo de sucesso.

Como qualquer estratégia corporativa, o benchmarking deve ser utilizado para melhorar as fraquezas da sua franquia e não transformá-la em uma cópia da concorrência. Você deve garantir que a ferramenta seja mais um diferencial para transformar a experiência do seu cliente.

Ficou com alguma dúvida sobre o assunto? Deixe-a nos comentários!

Facebook Comentários