Como avaliar uma marca para investir

Como avaliar uma marca para investir

14 de agosto de 2018

Questionar-se como avaliar uma marca antes de qualquer iniciativa é importante, pois pode ajudar você a não cair em armadilhas, bem como facilitar a descoberta de novas oportunidades. Empreender nunca é fácil — isso é fato. Se o seu plano é encontrar uma franquia que se mostre um ótimo investimento em longo prazo, uma avaliação prévia e detalhada se faz ainda mais necessário.

Sem dúvidas, a franquia é um modelo de negócio provado e bem-sucedido no mercado. Cada vez mais empreendedores optam por essa direção em busca de bons resultados e estabilidade financeira. Tudo isso é possível, claro. Entretanto, uma escolha errada logo no início pode colocar tudo a perder.

Por isso, neste artigo, apresentaremos as melhores dicas para que você saiba como avaliar uma marca de franquias de maneira eficiente. Acompanhe e boa leitura!

Avalie o alcance da marca no mercado

Ao propor no seu planejamento como avaliar uma marca de alcance no mercado, você conseguirá enxergar um cenário mais realista, permitindo criar planejamentos mais concretos e coesos, além de trabalhar melhor os projetos e estratégias em médio e longo prazo.

Durante a avaliação, você deve considerar alguns pontos importantes. Por exemplo, nem sempre a franquia de maior alcance é a mais recomendada para o seu investimento. Da mesma forma que uma marca de menor de expressão pode não oferecer a realidade que você estava esperando dentro do setor.

Para você entender melhor, dividiremos os tipos de marcas em três grupos, de acordo com sua maturidade:

  1. marcas consolidadas;
  2. marcas médias;
  3. marcas em expansão.

Marcas consolidadas

Geralmente, quando se fala em investir no mercado de franquias, a maioria das pessoas remete a marcas consagradas, famosas e com alcance nacional — por vezes, internacional.

Essa superexposição é verdade. No entanto, as franquias consolidadas tendem a ser mais custosas: taxas de aberturas, royalties e percentuais sobre a utilização da marca são mais onerosos. Ou seja, para o empreendedor que possui um investimento limitado e busca altos índices de retorno, essa opção pode não ser a mais indicada.

Por outro lado, as franquias maiores atraem mais clientes, garantindo uma boa taxa de vendas, sem a necessidade de grande esforço por parte do franqueado. Seguindo o padrão estabelecido pela empresa principal, as chances de sucesso são grandes.

Marcas médias

Aqui, deve-se questionar até que ponto é válido investir em algo que esteja próximo dos altos padrões, mas que não possui o mesmo alcance em termos de mercado.

Se você trabalha com um teto orçamentário, as marcas médias são excelentes opções. Porém, se a diferença de valores entre os escalões estiver ao seu alcance, provavelmente a primeira opção seja a mais recomendada.

Um ponto a favor das marcas médias é que elas já possuem um nome bem encaminhado no mercado. Ainda que o alcance geral não seja tão alto, o gestor dificilmente precisará desenvolver estratégias mirabolantes para atração de clientes.

Todavia, diferentemente das marcas consolidadas, a taxa de fidelidade das marcas médias é baixa. Isso faz com que seja necessário um trabalho específico para retenção de consumidores e para uma futura estabilidade financeira do ponto comercial.

Marcas de menor expressão

Na hora de entender como avaliar uma marca de menor expressão, a realidade já pode ser completamente diferente das duas primeiras. Porém, isso não é necessariamente negativo. Tudo depende da forma que você enxerga o mercado de franquias.

Por exemplo, marcas menores, em sua maioria, oferecem taxas baixíssimas para aquisição e royalties. Além disso, há uma maior flexibilidade para o desenvolvimento do trabalho, aumentando as chances de novas possibilidades de ganhos. Os franqueadores, muitas vezes, ainda estão com o projeto em construção. Logo, ao oferecer um serviço diferenciado por parte do franqueado, todos podem lucrar mais.

Porém, essa opção demanda bastante esforço e empenho por parte do empreendedor. Por si só, a marca não atrai uma grande quantidade de clientes, fazendo com que a taxa de fidelidade seja ainda mais contida. Porém, o baixo valor aplicado nos pagamentos das taxas permite o investimento financeiro em estratégias de marketing e atração de consumidores, balanceando assim o custo-benefício.

Analise o histórico para perceber como avaliar uma marca

Esse ponto é completamente diferente do alcance ou mesmo do respaldo financeiro da marca. Nessa etapa, você precisa analisar questões como valores da empresa, cultura, formas de trabalho, entre outros. Esses detalhes são importantes, pois evitarão que você seja pego de surpresa por eventuais divergências administrativas.

Além disso, é essencial verificar qual o tipo de apoio a marca oferece aos novos empreendedores. Identifique se, enquanto franqueado, você vai receber treinamento de equipes, montagem completa do espaço, desconto nas primeiras taxas etc.

Essa análise também permitirá que você saiba se houve problemas de relacionamento com franqueados anteriores ou mesmo se a empresa possui algum tipo de pendência na justiça.

Certifique-se sobre o trabalho oferecido

Não há maneira melhor de verificar a qualidade do trabalho de uma empresa do que visitando uma franquia em operação. Para que a sua avaliação não se limite apenas a teorias e informações, faça uma pesquisa de campo e uma averiguação prática.

Em uma visita como consumidor, você terá a oportunidade de identificar pontos importantes no processo de como avaliar uma marca, tais como:

  • atendimento;
  • preços praticados;
  • layout das lojas;
  • produto;
  • pós-venda.

Para saber como avaliar uma marca de forma ainda mais justa e adequada, é interessante considerar as marcas pela classificação apresentada no primeiro tópico. Afinal, muitos quesitos podem ser definidos com base na estabilidade e no alcance da marca no mercado.

Enfim, saber como avaliar uma marca pode ser o seu porto seguro em uma nova empreitada. O ideal é que você esteja sempre dois passos à frente quando se trata de investimento financeiro. Por isso, analise todas as dicas apresentadas e garanta a escolha da marca que melhor se adapta a sua realidade e às suas expectativas.

Quer contar com um apoio especializado no processo de avaliação da sua próxima marca franqueadora? Entre em contato conosco e veja como podemos ajudá-lo!

Lívia Cravo

Lívia Cravo

Gerente de Marketing do Grupo Alento, franqueadora detentora das marcas Billy The Grill, Vizinhando e Naa! Sushi Bar.

Facebook Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *