Dark Kitchen: a nova tendência de delivery

Dark Kitchen: a nova tendência de delivery

1 de outubro de 2019

Dark Kitchen é a mais nova modalidade de negócio nos aplicativos de refeições. Sendo um modelo que já movimenta quase R$ 1 bilhão mensal no país, o mercado de apps alimentícios tem na versatilidade um dos seus pontos fortes.

É fato que modernizações são naturais em qualquer área. Porém, graças à transformação digital, as evoluções acontecem de maneira muito mais rápida e dinâmica. Portanto, todo empreendedor que não deseja ficar para trás precisa estar atento.

Para você que busca uma expansão de negócios, preparamos este artigo que detalha o conceito de Dark Kitchen, bem como as vantagens e desvantagens dessa nova tendência do delivery. Continue com a gente!

O que é e como funciona o Dark Kitchen?

Em tradução livre, podemos entender Dark Kitchen como “cozinha ou restaurante fantasma”. Ainda que seja uma expressão peculiar, ela ajuda a entender bem o conceito da nova modalidade.

Basicamente, Dark Kitchen é um serviço alimentício que oferece refeições para entrega. Não existe um ponto físico para que os clientes sentem e degustem os alimentos — por isso a ideia de “cozinha fantasma” é bastante válida.

Em um mundo onde grande parte da população gere a vida por meio de aplicativos, o Dark Kitchen é um modelo de empreendimento que surge em alta sintonia com a nova geração.

O funcionamento é como o de um aplicativo de comida padrão: o usuário escolhe o seu prato, aguarda a produção e recebe em casa. Tudo simples, rápido e efetivo.

Quais são as vantagens do Dark Kitchen?

Sendo uma tendência, o Dark Kitchen apresenta diversas vantagens para o empreendedor. Confira algumas delas.

Baixo custo operacional

Essa é, com certeza, a vantagem mais chamativa nesse modelo de negócio. Sem um atendimento presencial, os proprietários não precisam se preocupar com investimentos em customização interna, contratação de garçons e outros fatores convencionais.

O foco fica exclusivamente no preparo dos alimentos e na interação online com os clientes, sem a necessidade daquela atenção rebuscada na questão visual, como é de praxe em todo restaurante.

Maior produtividade

Se há menos tarefas internas, é possível produzir mais e melhor nas atividades centrais. Com um espaço menor para cobrir, o nível de eficiência da produtividade diária tende a crescer consideravelmente. Assim, a marca consegue atender um número maior de clientes sem precisar aumentar o efetivo.

Localizações simples

Quando um empreendedor pensa em abrir um restaurante convencional, ele precisa se preocupar com a localização do estabelecimento. Afinal, para atrair clientes, é importante que a área seja privilegiada.

Com o Dark Kitchen essa apreensão não existe. É possível desenvolver o negócio em locais mais simples, com aluguéis baixos e espaços físicos modestos.

Compartilhamento de negócio

O modelo de negócio Dark Kitchen pode ser compartilhado por inúmeros restaurantes, permitindo que o cliente tenha um leque extenso de opções dentro de um mesmo aplicativo.

Isso é interessante, pois aumenta a visibilidade de empreendimentos iniciantes. Aos olhos do usuário, todos os restaurantes se mostram em pé de igualdade. Para o empreendedor, é uma forma eficiente de gerir o seu negócio.

Quais são as desvantagens do Dark Kitchen?

Como qualquer outro investimento, o Dark Kitchen também apresenta os seus riscos para o empreendedor. Conheça alguns deles.

Segmentação de público

Apesar de o número de pessoas que utilizam os aplicativos para pedir comida ser alto, não se trata de uma prática absoluta, pois muita gente ainda tem receio ou prefere realizar a ação à moda antiga.

Assim, a segmentação de público é inevitável, com o negócio estando alinhado especificamente com usuários que preferem pedir comida online.

Mas não se preocupe. Além de um trabalho acima da média, é possível reverter essa dificuldade desenvolvendo ideias que atraiam novos clientes, como:

  • descontos na primeira compra;
  • promoções leve 2 pague 1;
  • cardápios mais variados.

Alta concorrência

Apesar de ser uma novidade, o Dark Kitchen já chama bastante atenção. As próprias vantagens apresentadas demostram o quanto a modalidade pode ser uma ótima oportunidade para novos empreendedores. Sendo assim, no início da trajetória, você pode enfrentar uma grande concorrência.

Logicamente, essa desvantagem não é nenhuma novidade ou exclusividade. Atualmente, o mercado oferece uma extensa gama de opção aos consumidores. Portanto, o segredo do sucesso é você desenvolver um trabalho diferenciado, destacando a sua marca das demais.

Já existem franquias que trabalham exclusivamente com o modelo Dark Kitchen, sendo ótimas opções para quem deseja entrar no mundo do franchising, mas conta com um modesto capital financeiro para investimento.

Todavia, é importante prezar por marcas com bom histórico e verdadeiro know-how no setor. Então, não perca tempo e comece já a sua trajetória de sucesso.

O Portal do Franchising, mantido pela Associação Brasileira de Franchising (ABF), oferece uma série de opções excelentes em investimentos. Conheça o perfil de franqueado da Billy The Grill, considerada uma das melhores franquias de alimentação do Brasil em 2019!

Facebook Comentários