Por que o franqueado operador é imprescindível para o sucesso do negócio?

Por que o franqueado operador é imprescindível para o sucesso do negócio?

1 de fevereiro de 2018

Quando você está interessado em abrir uma franquia, a primeira coisa que vem a cabeça é em quanto tempo você terá o dinheiro investido de volta. Isso não é errado, mas existem variáveis importantes que precisam ser levadas em consideração antes de pensar no retorno do investimento.

O que consideramos ser a variável mais importante é a figura do franqueado operador. Ele precisa estar à frente do negócio, gerindo as pessoas e buscando compartilhar seus objetivos para que todos estejam alinhados para caminharem na mesma direção.

Acreditamos que qualquer negócio possui três pilares essenciais para o sucesso e o franqueado operador precisa estar atento a eles. Veja quais são:

#1 Pessoas

É fato! O franqueado operador é o ponto-chave para que o negócio tenha sucesso. Ele é o responsável por engajar sua equipe e disseminar seus valores.

Sabemos que problemas com equipe todo empresário tem, mas como agir para mudar essa realidade?

É preciso trabalhar valores, transparência, meritocracia e identificar problemas que podem afetar o negócio. Abrir seus números e metas para a equipe não o deixam exposto, mas mostra que você confia na sua equipe, e com pessoas motivadas, o céu é o limite!

#2 Marketing

Geralmente quando pensamos em Marketing, sabemos que essa é uma forma de atrair mais clientes e gerar mais vendas. No entanto, nenhuma ação será suficiente se você não estiver com sua operação funcionamento muito bem para atender as altas demandas que com certeza surgirão com um marketing bem feito.

O melhor modelo a ser seguido para estarmos preparados para esse momento é o modelo avestruz. Nesse modelo você deve colocar a cabeça dentro do buraco e olhar para dentro de casa e preparar o time para atender com qualidade as altas demandas. Com isso pronto, é possível mapear toda a região do negócio e a partir daí cativar clientes e torná-los fiéis a sua marca.

#3 Custos

Para conseguirmos domar o grande vilão das perdas e desperdícios, antes é preciso controlar os custos. Em muitos casos estabelecemos metas de faturamento e esquecemos que nem sempre o faturamento leva ao lucro. Você pode ter uma venda gigantesca e não obter lucro se não souber controlar seus custos.

Para gerir esse ponto, voltamos ao primeiro pilar (pessoas). Estar à frente do seu negócio não é ser chefe, mas sim líder. O time precisa saber que você conhece seu negócio, caso contrário você será apenas um palpiteiro e ninguém vai seguir um palpiteiro. Quando o time entende que você é o líder, fica muito mais fácil de implantar as ações do dia a dia para ter um negócio saudável e lucrativo.

Não existe bola de cristal para ser um bom franqueado, basta você saber que o sucesso do seu negócio depende de você!

É comum encontrarmos candidatos a franqueados que estão em busca de franquias com diferenciais gigantescos que possam fazer com que eles trabalhem pouco e mesmo assim possam ter retorno do seu capital. Isso não existe! Ainda mais em ramos como o de alimentação, por exemplo.

Você precisa literalmente suar a camisa, formar uma boa equipe e após alguns meses ou anos (vai depender da rapidez que você consegue formar pessoas) você vai estar mais aberto a ter um segundo negócio e se tornar empreendedor, que é o sonho de todo empresário.

As franquias de uma forma geral tem um “pacote de serviços e suporte” que são entregues aos franqueados, mas mesmo as franquias mais conceituadas do mercado entendem que sem franqueado operador, as coisas não andam.

Mesmo o franqueador entregando uma grande marca, um bom suporte, um bom sistema de negócio, as coisas não funcionam sozinhas. Você precisa de um líder e esse líder é o franqueado operador.

Lembre-se disso quando pensar em adquirir uma franquia!

Rodrigo Neves

Gerente Nacional de Expansão do Grupo Alento, franqueadora detentora das marcas Billy The Grill, Vizinhando e Naa! Sushi Bar.

Facebook Comentários