Storytelling: como utilizar a técnica em seu negócio

Storytelling: como utilizar a técnica em seu negócio

17 de março de 2020

Ainda que, à primeira vista, algumas pessoas acreditem que o storytelling não tenha muito a ver com o marketing ou com os negócios, ao mergulhamos no conceito e nos exemplos, fica claro que se trata de uma ferramenta essencial para qualquer empreendimento.

Afinal, conhecer e contar histórias faz parte da trajetória de todo ser humano. Diariamente sentimos amor, ódio, compaixão, empatia, alegria etc. por pessoas, objetos ou marcas simplesmente por conhecermos suas histórias. É algo natural.

Não à toa, a estratégia é utilizada com sucesso há anos no mundo corporativo. E, mesmo sem perceber, muitas pessoas já foram influenciadas pelo storytelling.

Quer entender mais sobre essa ferramenta e saber como utilizá-la no seu negócio? Então, continue a leitura e confira este artigo especial que preparamos para você.

Afinal, o que é storytelling?

Em tradução livre, storytelling significa “contação de histórias” ou simplesmente “contar histórias”. Mas o conceito da ferramenta é muito mais abrangente: algo capaz de criar uma conexão direta com o interlocutor por meio de uma narrativa.

Utilizando técnicas e fatores condizentes com o objetivo, o desenvolvedor do storytelling cria uma realidade na qual o público se identifica e, em geral, se sente emocionalmente envolvido.

É claro que o setor que mais explora essa ferramenta é o cinematográfico. Roteiristas e escritores aplicam a técnica para projetar histórias capazes de atrair e conectar pessoas durante:

  • comerciais;
  • filmes;
  • séries.

Mas ele não é o único. Uma boa história consegue encantar o público em qualquer segmento. Com uma narrativa adequada, por exemplo, você se torna capaz de convencer o cliente de que o seu produto é o ideal, assim como foi para o comprador anterior, que compartilhou um depoimento mostrando o quanto está satisfeito com a compra.

Sim, o case de sucesso de um comprador pode ser a narrativa ideal para a sua empresa. Entenda melhor no próximo tópico.

Qual é a importância dos depoimentos de clientes e cases de sucesso para o seu negócio?

O storytelling pode ser construído de várias maneiras. Não existe uma receita pronta para tal. Nas produções cinematográficas, em geral, o conceito mais utilizado é aquele criado pelo professor de literatura Joseph Campbell: A Jornada do Herói.

Nele, a história acompanha um personagem que sai em uma aventura para encontrar o seu “elixir” e depois retorna até o seu ponto de origem.

No entanto, no marketing, não é preciso ficar preso a essa ideia única. Pelo contrário! Os depoimentos de clientes e cases de sucesso já conseguem cumprir bem esse objetivo. Desde que sejam utilizados corretamente, é claro.

Histórias de outros consumidores são perfeitas para humanizar a sua empresa. Afinal, é sempre mais fácil entendermos um ponto de vista quando outra pessoa já passou por aquela situação. A empatia tende a aflorar de maneira natural.

Mas é preciso dosar a estratégia. Ao optar pela apresentação de depoimentos de clientes em formato de storytelling, você precisa ter certeza que se tratam de situações comuns para a maior parte do seu público.

Trabalhar com exceções em vez de regras pode provocar reações pouco positivas. O potencial comprador precisa se enxergar na mesma situação, concluindo que o seu produto ou serviço é o ideal para ajudá-lo também.

Cada vez que você é bem-sucedido nesse sentido, novas histórias surgem e a sua empresa acumula cases de sucesso para atrair outros clientes.

Como aplicar o storytelling na sua empresa?

Como vimos, o depoimento de outros clientes pode ser a base do seu storytelling, mas não a única maneira. Porém, independentemente do conceito utilizado, é preciso considerar alguns fatores para uma aplicação correta da ferramenta. Confira as nossas dicas.

Trabalhe com uma história “pé no chão”

Não se esqueça de que a sua marca é uma empresa real e precisa atrair compradores reais. Embora histórias “exageradas” costumem chamar atenção, elas são pouco produtivas na construção de um relacionamento duradouro. Portanto, deixe a fantasia para o cinema.

Trabalhe dentro de cenários reais, que estejam ao alcance do seu público. Se você tem uma franquia de produtos alimentícios, por exemplo, não há razão para contar uma história sobre Marte. Foque nas necessidades e angústias do dia a dia do seu cliente.

Seja condizente com o perfil da sua empresa

Um erro comum de muitos empreendedores que investem no storytelling é criar histórias que não condizem em nada com os perfis de suas marcas. A estratégia até atrai público no primeiro momento, mas acaba virando uma frustração a médio prazo.

Não adianta veicular narrativas que sejam contrárias ao dia a dia da sua empresa. Ainda mais hoje em dia, em que as pessoas podem acessar informações de maneira fácil e rápida. O storytelling não pode destoar do seu negócio; ele precisa ser um impulsionador do seu estilo de trabalho.

Invista na qualidade da narrativa

Mesmo com toda informação que circula atualmente, a verdade é que as pessoas leem cada vez menos. Rotinas atribuladas, interesses diversos ou apenas falta de vontade são algumas das razões para que muitos deixem de acompanhar histórias.

Entretanto, mesmo em uma época tão dinâmica, não há quem resista a uma boa narrativa. Ou seja, essa realidade adversa pode se revelar algo benéfico para as marcas que sabem construir boas histórias.

Se o seu storytelling for desenvolvido com qualidade, utilizando efeitos visuais e trabalhando dentro da realidade do seu cliente, a tendência é que a sua marca se destaque e atraia um número cada vez maior de pessoas.

Aqui no Brasil, talvez o maior exemplo de sucesso de um storytelling seja o comercial “meu primeiro sutiã”, da Valisere. Com uma história bem construída, a marca conseguiu causar a empatia dos seus clientes e conquistar diversos prêmios ao redor do mundo, mostrando que não há dúvidas de que vale muito a pena investir na estratégia.

Em suma, qualquer um pode contar uma história. Mas só aqueles que constroem uma narrativa perfeita conseguem encantar e fidelizar os interlocutores. Por isso, não fique para trás!

Gostou do artigo? Então, continue a leitura do nosso blog e entenda mais sobre a importância da representatividade e inclusão para a sua marca.

Facebook Comentários